Bispo flagrado com 'amiga' em praia renuncia a diocese

Argentino Fernando Bargalló se reuniu com sacerdotes e decidiu se afastar 

POR: Veja
O bispo Fernando Bargalló, fotografado em trajes de banho com uma mulher em um luxuoso resort mexicano, renunciou à diocese de Merlo-Moreno, na província de Buenos Aires, informou nesta segunda-feira uma fonte eclesiástica. "Estamos em condições de confirmar a renúncia de monsenhor Bargalló. (Ele) fez uma reunião com os sacerdotes da diocese e renunciou", disse a fonte, que pediu para não ser identificada.

Bargalló, de 57 anos, afirmou que a mulher era uma "amiga de infância" e, por isso, as fotos mostravam cenas de certa intimidade. Ele é presidente da Cáritas na América Latina, organização de ajuda aos pobres ligada à Igreja Católica.

"Não sabemos se a relação (entre o bispo e a mulher) prossegue", disse a fonte, que destacou que Bargalló "nunca manejou dinheiro da Cáritas, o que era feito por administradores leigos" da organização. Apenas o fato de o bispo se hospedar em um hotel cinco estrelas quando promove uma campanha de doações para caridade foi suficiente para abalar a Igreja argentina.

Outros casos – O bispo de Avellaneda, monsenhor Jerónimo Podestá, foi afastado de sua diocese na periferia de Buenos Aires por manter uma relação sentimental com sua secretária, que acabou assumindo publicamente, mas sem renunciar ao hábito e deflagrando o chamado Movimento dos Padres Casados.

Outros sacerdotes argentinos confessaram relações sentimentais com suas fiéis, como o ex-padre Herenar Sackman, que abandonou o hábito em 1989 e se casou com uma voluntária da Cáritas, ou Víctor Casas, que renunciou para ficar com uma jovem do coro da sua igreja.

À frente da diocese de Merlo-Moreno desde 1997, Bargalló era cotado para substituir Jorge Bergoglio como arcebispo de Buenos Aires. A imprensa argentina identificou a "amiga" do bispo como Mariví Martínez Bo, 56 anos, uma empresária gastronômica divorciada 

Comentários