Eleições 2018

Bispo diocesano de Penedo sugere voto em Bolsonaro

Vídeo circula nas redes sociais com declaração de Dom Valério

Dom Valério Breda
Divulgação / Internet

O bispo diocesano de Penedo Dom Valério Breda fez uma declaração que o coloca, mais uma vez, no centro de questões polêmicas. Depois de supostamente abafar casos de pedofilia envolvendo padres e monsenhores e ser flagrado cometendo crime ambiental (cativeiro de aves silvestres), o líder religioso sugere que seu rebanho vote em Jair Bolsonaro.

De forma pouco sutil, Dom Valério fala ao público em evento realizado na cidade de São Miguel dos Campos neste último final de semana. Pouco antes de encerrar a celebração, ele diz que achou até ‘graça’ numa frase que circula nas redes sociais, repetindo para a plateia: a facada, quando não mata, elege.

A menção relacionada ao candidato conhecido por propagar posições preconceituosas arranca risos e aplausos das pessoas. Dom Valério coloca o dedo em riste diante da boca, fazendo o gesto que pede silêncio, para em seguida concluir a celebração.

Ainda nas redes sociais e em parte da imprensa alagoana, a atitude do bispo diocesano foi mal recebida, inclusive por católicos praticantes.

Em tempos de democracia, é possível expressar livremente apoio a candidatos, partidos, ideologias e credos religiosos, situação em risco em caso de vitória do abençoado por Dom Valério. Basta analisar a biografia dos dois, o apoiador e o candidato.

 

Dom Valério dom valério breda

Comentários