Politicando

O objetivo do blog é analisar a conjuntura política na capital e no interior de Alagoas.

Críticas

Renan diz que Cunha ainda exerce 'alguma influência' no governo

POR: G1
Renan Calheiros
reprodução

O líder do PMDB Senado e ex-presidente da Casa, senador Renan Calheiros (PMDB-AL), afirmou nesta segunda-feira (13) em Maceió que o ex-deputado preso Eduardo Cunha ainda exerce "alguma influência" sobre o governo.

Nos úlitmos dias, Renan vem fazendo críticas ao Palácio do Planalto sobre o que ele considera ser uma influência de Cunha nas ações do Executivo. O senador chegou a dizer que o governo do presidente Michel Temer não pode ficar "exposto" ao grupo político liderado por Cunha, que cumpre prisão na Operação Lava Jato em Curitiba.

Nesta segunda, o senador voltou a fazer as críticas e disse que a política se entende "por sinais". Segundo ele, nomeações recentes do governo para cargos de ministros e indicações para funções no Congresso mostraram sinais da influência de Cunha.

"Nós chegamos depois do carnaval e nos deparamos com um quadro consolidado de nomeação de ministros e de ocupação dos espaços do governo federal no parlamento. E esses sinais não eram bom sinais, todos apontavam no rumo de um grupo que foi sempre liderado por Eduardo Cunha, e, certamente, alguma influência ainda existe, senão não existiria esse cenário", afirmou Renan.

O senadir também voltou a criticar, como já havia feito na semana passada, a reforma da Previdência enviada pelo governo ao Congresso. Ele disse que, da maneira como o texto foi elaborado, não será aprovado por deputados e senadores.

"Acho que nós precisamos, claro, atualizar a Previdência, fazer uma reforma previdenciária, mas essa proposta que o governo mandou para o Congresso Nacional, do jeito que ela está, ela não tem condição nenhuma de passar. Eu disse outro dia, quem exige de um trabalhador alagoano, nordestino, que ele pague 49 anos de contribuição é porque, infelizmente, não conhece a situação, a circunstância, a realidade da nossa região", disse Renan.

De acordo com o Blog do Camarotti, Renan foi um dos políticos da cúpula do Congresso presentes a um almoço na casa do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), neste domingo (12). Segundo o blog, chamou atenção dos convidados uma conversa em particular entre Renan e o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Moreira Franco. O gesto foi interpretado como uma reaproximação do senador com o governo.

Resposta de Temer

Na sexta-feira (10), o presidente Michel Temer foi questionado sobre as declarações de Renan em uma entrevista à rádio CBN. Na ocasião, Temer disse que Cunha não tem "nenhuma influência" sobre o governo.

"Absolutamente não existe [influência de Cunha no governo] [...] Imagina. Essas afirmações não têm sustentação. Imagine se o Eduardo Cunha, que está, enfim, distante, pode influenciar alguma coisa, não há influência nenhuma. Não tem influência nenhuma", disse o presidente.

Temer também foi questionado sobre a relação com Renan Calheiros. Para o presidente, a relação com o senador vai "continuar sólida, como foi no passado".

"Com o senador Renan, tenho dialogado permanentemente, tenho certeza que vamos continuar dialogando, ele vai continuar nos ajudando, preocupado que é com o país. Eu tenho absoluta convicção de que ele vai nos ajudar. [...] Quanto a essa relação com Renan, eu tenho certeza que ela vai continuar sólida como foi no passado", afirmou Temer.

Eduardo Cunha influência Michel Temer renan

Veja Também

Comentários