Mozart Luna

Jornalista 

processo

Vereadores se articulam para o impeachment de Rogério Teófilo

Gestor não encaminhou à Câmara Projeto Plurianual e Orçamentário

POR: Mozart Luna
Câmara de vereadores de Arapiraca
Divulgação

Os vereadores de Arapiraca já analisam a possibilidade de cassação do mandato do prefeito Rogério Teófilo (PSDB) devido ao não envio do Projeto Plurianual e Orçamento. A iniciativa de análise de abertura de uma Comissão Especial de Inquérito (CEI) foi levantada na sessão da última quarta-feira (10) pelo vereador Willomaks da Saúde, que ao citar a Lei Orgânica do Município, em seu artigo 39, disse que o prefeito poderia ser punido com a cassação de seu mandato caso não cumprisse com o seu papel de gestor, ao não enviar para o Poder Legislativo a documentação solicitada pelos vereadores. 

Para os vereadores, o caos administrativo que se instalou na prefeitura de Arapiraca, depois que o educador Rogério Teófilo (PSDB) assumiu o cargo de prefeito, está levando a população ao desespero diante da paralisação de serviços essenciais na saúde e educação. Nas escolas faltam merenda e aulas, mesmo já decorridos cinco meses da atual administração municipal.

Na área da saúde as reclamações se multiplicam com relação à falta de medicação e vacinas para as crianças. Com relação à campanha de vacinação H1N1, está prejudicada, segundo os vereadores, já que os postos funcionam três dias por semana.

A abertura de uma CEI para cassar o mandato do educador e prefeito Rogério Teófilo seria o primeiro processo de impeachment da histórica política de Arapiraca e inédito em Alagoas, já que ocorreria e menos de uma de mandato, caracterizando um verdadeiro atestado de incompetência ao prefeito do PSDB, que sempre sonhou assumir a prefeitura.

Na opinião de lideranças políticas locais, esse processo poderá até ocorrer diante da falta de habilidade do prefeito no relacionamento com o Poder Legislativo porque ele não tem demonstrado poder de comando para com seus secretários, principalmente por aqueles indicados pelo deputado estadual Severino Pessoa (PSD), que conseguiu nomear vários cabos eleitorais na atual administração, entre eles a sua cunhada e secretária municipal de educação, Mônica Pessoa.

Caos na educação e saúde

O caos administrativo em Arapiraca se agrava a cada semana desde que o educador Rogério Teófilo assumiu a prefeitura. Os professores da rede municipal de educação decretaram greve geral por tempo indeterminado assim como todos servidores municipais.

A situação tem gerado a revolta dos pais dos alunos que não sabem a quem recorrer, já que o prefeito praticamente não se toma o comando das negociações, deixando esse papel para seus secretários que não apresentam propostas para tentar um entendimento.

Até agora o Ministério Público não se pronunciou de forma oficial sobre a situação caótica que se instalou na educação e saúde em Arapiraca, para que cobre do gestor municipal empenho e apresentação de soluções para os diversos problemas que estão afetando a vida da população, principalmente nestas duas áreas essenciais. Enquanto isso não acontece, ocorre todos os dias conflitos entre a população e servidores nos postos de saúde e escolas.  

cassação

Comentários