Jornalista acusa prefeito de Rio Largo de desviar recursos arrecadados com taxa de Iluminação Pública

A polemica Jornalista Maria Aparecida Oliveira presa em 2018, acusada de três crimes contra a honra e coação, pelo atual procurador-geral de Justiça do MPE, Alfredo Gaspar de Mendonça, faz mais uma acusação, dessa vez ao atual Prefeito de Rio Largo Gaspar de Mendonça.

Segundo a jornalista Gilberto teria se apossado da contribuição para o custeio do serviço de iluminação pública, conhecida como CIP ou Cosip, que tem como finalidade o financiamento do serviço de iluminação pública.

A Jornalista acusa o prefeito de dividir esse valor de maneira ilegal com mais dois políticos alagoanos, o senador Benedito de Lira e o deputado Arthur Lira, cada um receberia 50 mil reais pela taxa pública. Acompanhe ao vídeo abaixo.