Fabrízio Almeida

Advogado, Administrador Público, Procurador Municipal, sócio do escritório jurídico Ventura & Macário advogados associados. Tem forte atuação em demandas cíveis, sobretudo em causas contra a administração pública nas três esferas de poder. É torcedor e também advogado da Agremiação Sportiva Arapiraquense desde 2010.

Nezinho e Tarcizo decepcionam em debate promovido na UFAL

POR: Fabrizio Almeida

Tenho refletido com muita tristeza o processo eleitoral em Arapiraca, sobretudo no pleito majoritário, não bastasse a drástica redução no tempo de campanha, limitando a exposição das ideias e propostas dos candidatos a um universo menor de eleitores temos um ingrediente a mais, a ausência e o descompromisso nos debates com a sociedade.

Em recente debate promovido pela Escola Santa Esmeralda, evento inédito nas escolas de ensino médio, os alunos puderam conhecer as propostas dos candidatos, debatendo com estes na oportunidade seus projetos para Arapiraca, exceto em relação a um candidato, Ricardo Nezinho.

Após aquela trágica entrevista nacionalmente divulgada em que Nezinho não soube explicar com clareza o sentido da Lei Escola Livre, de sua autoria, parece que o tema educação e debater francamente esse e outros assuntos com a comunidade estudantil se tornou algo impensável. Prova disto foi o que aconteceu ontem no debate promovido pela Universidade Federal de Alagoas. Ricardo foi o único dos candidatos que não se fez presente para a decepção de todos que lá estavam, e que também não se sentiram satisfeitos e prestigiados com a saída de Tarcizo Freire antes do término do evento. Situações assim demonstram nítido descaso com os formadores de opinião, medo da sabatina, assumindo clara condição de despreparo em mostrar suas propostas e participar de importantes debates.

Custo a entender a razão do candidato Ricardo Nezinho evitar tanto as pessoas vinculadas à educação. Num primeiro momento os alunos do ensino médio, agora estudantes universitários. É importante refletir com muita cautela as escolhas que iremos fazer. Transparência e o pleno exercício do controle social é algo valioso na administração pública, fugir destes pilares em plena campanha não me parece nada democrático sobretudo quando toda a sociedade espera que a classe política abandone velhas práticas.

Arapiraca Eleição Escola Livre Nezinho Tarcizo

Comentários