Blog do Tinho

Wellington Silva - Tinho. Professor, Jornalista MTB 1874,   Assessor de Imprensa.

Comissão Bipartite e Gestores municipais discutem estratégias para melhorar acesso dos usuários ao SUS

A presidente Cosems, Izabelle Pereira, questionou mais transparência do Estado para os Municípios.

POR: Blog do Tinho
Izabelle Pereira presidente Cosems
Blog do Tinho

Gestores municipais de Saúde e técnicos do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Alagoas (Cosems) e da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) participaram nessa segunda-feira (21) da 4ª Reunião Ordinária da Comissão Intergestores Bipartite de Alagoas (CIB), no auditório da Procuradoria Geral do Estado (PGE), no Prado. Na ocasião foram expostas as dificuldades enfrentadas pelos municípios na condução da saúde pública no Estado.

A homologação da Resolução CIB nº 040 de 24 de abril de 2018 ad referendum para a construção do Hospital Geral de Delmiro Gouveia movimentou a discussão, já que os gestores solicitaram mais detalhamento do projeto assistencial da referida instituição.

A presidente do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Alagoas (Cosems), Izabelle Pereira, questionou mais transparência do Estado, considerando que os municípios precisam ter pleno conhecimento do que está sendo planejado para a sua região. Foi solicitada a apresentação em breve na Comissão Intergestora Regional (CIR) da região de Saúde.

“Não basta dizer que o hospital está sendo construído com recursos próprios, mas demonstrar quais serviços serão referenciados para a população. A CIB é uma instância de discussão e pactuação para auxiliar o Estado no seu planejamento e implantação da política de saúde, que precisa ser respeitada uma vez que os municípios precisam participar de forma ativa das discussões de suas necessidades e soluções de saúde”, destacou a presidente do Cosems.

No tocante ao Sisreg que tem sido um entrave na marcação de consultas e exames para a maioria dos municípios alagoanos, a gerente de Regulação do Estado, Sandra Canuto, informou que a Sesau está providenciando a compra de sistema próprio de Regulação e que provavelmente em agosto estará em funcionamento. O problema alegado pelo MS é atualização na base de dados do Sistema. Uma reunião foi marcada para o dia 23, no intuito de ouvir todas as dificuldades dos municípios, com isso construir uma nota em conjunto com o estado prestando esclarecimentos à população e cobrando celeridade por parte do MS na resolução.

Com relação à falta de inúmeros itens do Componente Especializado da Assistência Farmacêutica (CEAF), Izabelle Pereira, destacou que o assunto tem sido pauta de diversas reuniões da CIB e que somente agora a comunicação está se dando de forma mais clara.

“Se as farmácias descentralizadas não estão atendendo a demanda dos municípios é de reponsabilidade da Sesau supervisionar isso. Precisamos que nossa população tenha seu direito garantido, com acesso a essas medicações que são de competência do estado; são pacientes com doenças crônicas, neurológicas, que precisam de acesso para a continuidade do seu tratamento. A Sesau precisa avançar nos processos licitatórios e evitar as judicializações que oneram o próprio Estado”, advertiu.

 

Alagoas Bipartite consems saúde

Comentários