André Pepes

Graduado em Administração de Empresas pela Uneal, Radialista, Produtor e Âncora do Programa Saúde em Foco na Nova FM Arapiraca 103.3 exibido de segunda à sexta-feira as 9 da manhã.

Drogas: Caminho Sem Volta!

Uso recreativo de Drogas.

POR: Redação, Web

Uso Recreativo de Drogas

De uma forma genérica, as drogas podem ser classificadas em 3 grandes grupos:
· Estimulantes - aumentam a atividade do cérebro. As pessoas ficam mais eléctricas e sem sono. Deste grupo fazem parte a nicotina, cafeína, cocaína e as anfetaminas;
· Psicadélicas ou perturbadoras – modificam a atividade do cérebro, distorcendo as mensagens ouvidas pelos nossos sentidos, fazendo com que os objetos familiares pareçam distorcidos, e as cores brilhantes e objetos estáticos a moverem-se. Surgem alterações das sensações auditivas, táteis ou gustativas. Temos neste grupo a maconha, LSD, cogumelo e anticolinérgicos;
· Depressoras – diminuem e deprimem o funcionamento do cérebro tornado as pessoas “desligas” e “desinteressadas”, podendo causar dependência física, apresentando, apresentando um maior risco de morte por overdose. No topo deste grupo temos o álcool, como mais conhecida e aceite socialmente, seguindo-se os inalantes, solventes, ansiolíticos, barbitúricos, ópio, morfina, cocaína e heroína.


O uso recreativo das drogas é o uso de uma droga, normalmente psicoactiva, com um propósito recreativo. O tipo de droga, a quantidade e a qualidade, o estado de espírito, o ambiente e a companhia influenciam a experiência.
A noite deve ser um espaço de convívio e prazer e não se deve transformar num espaço de desconforto, com consequências nefastas.

Nenhuma droga, legal ou ilegal, é isenta de efeitos secundários. Apesar do prazer que as drogas possam proporcionar, utilizadas em grandes quantidades, não vai torná-las mais eficazes. A sensação de surpresa da 1ªvez nunca mais se vai repetir, porque a tolerância aumenta rapidamente.
            A solidão pode aumentar se a vida social se centrar na noite e nas drogas. É aconselhável contactar com o maior número de amigos não consumidores e não perder o contato com os outros interesses da vida.
A droga afeta também a sexualidade, mesmo tendo a sensação de menos tensão e descontração, a verdade é que o efeito da droga sobre o sistema hormonal pode diminuir a atividade sexual, desregulando o ciclo menstrual e causar infertilidade. O consumo de drogas diminui a capacidade de pensar, de tomar decisões e controlar os impulsos, de conseguir dizer “não”, aumentando assim o risco de abusos sexuais. Isto leva a uma maior probabilidade de contrair doenças sexualmente transmissíveis e gravidezes indesejáveis.

Conselhos úteis:
· É importante ter confiança nas pessoas com quem sai;
· Não é aconselhável sair sozinho, pois uma ressaca solitária pode ser depressiva;
· Se houver consumo numa das saídas, deve pensar-se duas vezes antes de se repetir;
· Quando se sai à noite é importante pensar no meio de transporte para ir e voltar. Conduzir sob efeito destas substâncias põe em risco a própria vida e a dos outros;
· Depois de se consumir drogas é necessário deixar o corpo e a mente recuperarem de uma forma rápida e segura;
· Uma alimentação saudável é importante principalmente a fruta. A banana é recomendada, poise uma boa fonte de energia, de minerais e de triptofano para produzir serotoninas;
· É importante ingerir bebidas que forneçam calor e energia, como o leite e o chocolate quente;

· Se alguém no grupo se sentir mal é importante:
o Ficar perto e chamar o 192;
o Controlar a respiração e a pulsação;
o Verificar que não tenha nada na boca (pastilha elástica, prótese dentária);
o Colocar em posição deitada e de lado (P.L.S);
o Manter quente;
o Acompanhar até chegar ajuda.
 

#drogas

Comentários