Alessandro Santos

Bacharel em Administração [CRA/AL:1-3229] pela Universidade Estadual de Alagoas - UNEAL e pós-graduando no MBA em Gestão de Projetos - Faculdade Estácio FAL - desenvolve estudos na área de Recursos Humanos, com foco na orientação vocacional de jovens e adultos, treinamento e desenvolvimento de pessoas.

Cinco degraus para abrir as portas do mercado de trabalho

Fique ligado em como fazer um currículo imbatível sem precisar ter experiência profissional.

POR: Alessandro Santos

por Alessandro Santos*

“ Procuramos um candidato com experiência […] Quais são suas experiências profissionais […] O que você já fez na sua vida?” Você certamente já deve ter ouvido isso na hora de participar de uma entrevista né? Se nunca trabalhou antes e nem imagina como vai entrar no mercado de trabalho você pode acreditar que, mesmo que você não tenha experiência profissional, existe muita coisa pra mostrar ao mundo.

Confira a seguir cinco degraus da escada para construir seu currículo imbatível e conseguir seu primeiro emprego.

1. Destaque a formação como a cereja do bolo

Se você não tem experiência de trabalho, antes de começar a digitar seu currículo, pense num resumo da sua formação acadêmica (Nome da sua última escola/faculdade, qual o último grau que você estudou, projetos em que se envolveu durante as aulas e etc.) depois disso vá para o computador e comece a digitar seu currículo, a formação é a cereja do bolo num currículo, embora o que faz a diferença mesmo são os seus resultados que você vai apresentar. Descreva essas informações com atenção, com datas de início e término das suas aulas, lembrando-se de que a formação mais recente vem sempre antes do mais antigo. Por exemplo, se você está cursando a graduação agora, essa informação deve vir acima dos dados sobre o seu Ensino Médio e assim por diante.

2. Qual a única coisa do seu currículo?
Foque na única coisa mais importante no seu currículo. O fato de você ainda não ter experiência, não te libera para que preencha o seu primeiro currículo com tudo o que você já fez. Descreva aquilo que é verdadeiramente importante e que pode ser levado em conta na hora da seleção.

3. Aproveite as suas horas de palestras
Coloque evidências da sua participação em eventos ligados aquelas áreas que tenham a ver com o seu interesse ou a vaga a que pretende conquistar. Por exemplo, se a sua área de interesse for Engenharia de software, procure relacionar as atividades que tenham a ver com esse tema.

4. Valorize o seu passe
Se você já fez alguns trabalhos extra (Bico ou freelancer) ou trabalhos temporários, mesmo que não tenham relação com a sua área final de interesse, deixe um espaço para eles no seu currículo. Com certeza o bico na loja de importados do Tio XingLyn, o trabalho temporário na fábrica de ovos de páscoa, as atividades de ocupação com os idosos do abrigo em que você é voluntário (a), a iniciação científica ou outras atividades acadêmicas deixarão algo de bom para a sua carreira e alguém vai valorizar isso.

5. Não faça o papel da vítima sem experiência
Para finalizar lembre-se de na hora de falar sobre seu objetivo, logo abaixo dos dados pessoais, destacar qual a área que você deseja ocupar uma vaga na empresa. Você não precisa destacar que seu objetivo é o “Primeiro Emprego” o recrutador saberá disso durante a entrevista, aproveite para destacar a área de atuação, e por fim pense que todo mundo já passou pela busca do primeiro emprego, como você está passando e, certamente, logo conquistará seu objetivo. 

carreira emprego Negócios saúde trabalho

Comentários