Professor Abel

Professor Abel

Professor Abel

Campo minado.com

20/10/2016 10h10
Campo minado.com

Os dias estão cada vez mais nublados nas redes sociais e a guerra digital sem precedentes que vivemos faz a todo instante novas vítimas. Dos nudes vazados, passando pela falácia do fim de programas sociais e chegando ao julgamento público de possíveis casos de violência sexual o clima é de verdadeiro campo minado na web.

A partir dos anos 2000, a internet passou a se popularizar por aqui e com isso ganhamos uma preocupação a mais em nossa vida social: Não cair nas garras das redes. Volta e meia nos deparamos com notícias que nos deixam de sangue fervendo, acendem nosso senso político ou nos causam ainda mais repulsa com a classe política ou com indivíduo A ou B, daí somos alertados por um amigo mais “ligado” que isso não passa de armação, invenção ou fato requentado.

O caso recente na cidade de Girau, onde um homem foi assassinado com requintes de crueldade por ter sido identificado como autor de dois enforcamentos e um estupro, traz a tona um alerta importante: até onde devemos ir com nossa noção de justiça digital?

As correntes livremente compartilhadas com orações, pedidos de ajuda, desaparecimento de crianças, oferecimento de serviços por órgãos públicos em empresas e de assassinos frios e calculistas que aterrorizam bairros e criancinhas indefesas nos movem a fazer a nossa parte e contribuir com nossa simples ação de copiar e colar. Isso seria lindo, se não fosse mais negativo que positivo, se essas informações fossem minimamente checadas quanto a sua veracidade, se nos atentássemos a detalhes como nomes estranhos, bairros que não existem em nosso município, lei estadual que não vale na federação vizinha, etc.

A era digital vai fazendo suas vítimas a cada dia, os injustiçados da web vão formando filas de traumatizados sem qualquer amparo jurídico de quem os prejudicou ou do estado que foi omisso na investigação de casos dessa natureza.

Nunca é demais lembrar: Uma canja de galinha e bom senso não fazem mal a ninguém, principalmente quando o assunto é reputação ou segurança física e intelectual. 

Sobre o blog

Thiago Abel, mas podem me chamar apenas de Abel. Professor, 27 anos e inquieto por natureza. O objetivo do blog é observar o que de fato importa no cotidiano do povo arapiraquense e tudo que influencie em nossas terras.

Arquivos